Como identificar e solucionar o gargalo de produção da sua empresa

O gargalo de produção é, sem dúvidas, um dos problemas mais frustrantes para o segmento industrial. Imagine ter tudo o que a sua empresa precisa para decolar no mercado — equipe, maquinário, alto padrão de qualidade, demanda, know-how — e esbarrar em um obstáculo nos processos que torna sua produção mais demorada e custosa, impede o crescimento da marca e desperdiça tempo e dinheiro do negócio.

Os gargalos de produção são problemas sérios e devem ser tratados com a mesma seriedade. Por isso, elaboramos este artigo para que você saiba como identificá-los e resolvê-los. Acompanhe!

O que é gargalo de produção

Dentro de uma linha de produção, independentemente do segmento da indústria, existem atribuições e processos diferentes para cada etapa, com seus próprios desafios e particularidades — ao final, a junção de todos eles resulta no que se pode chamar de fluxo de trabalho.

Dessa forma, um gargalo de produção ocorre quando, em algum ponto específico dentro de todo esse fluxo, uma das etapas não acontece como deveria, atrasando, encarecendo ou dificultando de alguma maneira a sua produção. Geralmente, é ele o responsável por impedir que sua empresa alcance as metas estabelecidas para um determinado período. Para trabalhar com um exemplo mais prático, vamos pensar em uma indústria que produz brinquedos.

De olho na proximidade do Dia das Crianças, a fábrica contrata um reforço para a manufatura, com novos funcionários e maquinário mais moderno, pensando em agilizar a produção e aumentar o lucro com as vendas em um curto espaço de tempo. Porém, todo o capital para investimento foi usado com a nova máquina e os funcionários, e acabou não sobrando dinheiro para investir no setor de embalagens.

Assim, embora a empresa consiga produzir uma quantidade, digamos, 60% maior de brinquedos no mesmo espaço de tempo, o setor responsável por embalar vai continuar sucateado e deficiente, impedindo que o aumento na produtividade seja refletido no aumento da lucratividade. Toda a estratégia vai por água abaixo e o empreendedor acaba tendo que escolher entre investir ainda mais no negócio e comprometer o faturamento em longo prazo ou terceirizar o processo responsável pelo gargalo, gerando mais gastos.

Mapeando processos para identificar o gargalo de produção

Mesmo que a eliminação dos gargalos deva sempre ser a prioridade de qualquer indústria, o verdadeiro desafio costuma estar em identificá-los, e não em solucioná-los. Isso porque, em médias e grandes empresas, a quantidade de processos envolvidos diretamente no fluxo de trabalho costuma ser grande, o que torna um desafio pinçar as partes mais problemáticas com precisão. É só imaginar a quantidade de processos que acontecem o tempo todo em uma montadora de carros ou de eletrodomésticos, por exemplo.

A boa notícia é que existe uma solução simples e relativamente barata para o problema: o mapeamento do fluxo de trabalho. Uma vez que o gestor conhece com clareza cada um dos processos produtivos, fica muito mais fácil identificar quais etapas estão empacando a produção.

Porém, dependendo do tamanho da empresa, não se trata de um trabalho rápido. É preciso analisar, estudar e registrar minuciosamente cada uma das etapas, e uma boa alternativa é começar pela divisão dos processos. Aqui vai a dica: em geral, é possível dividir esse processo em três grandes grupos, sendo eles a pré-produção, a produção e a pós-produção.

Na pré-produção, pode-se considerar a aquisição da matéria-prima, seu armazenamento, o contato e a negociação com fornecedores e o planejamento. Já na fase de produção, vale considerar tudo que está sendo produzido pela sua empresa, por quais etapas seu produto passa dentro do fluxo de trabalho, a manutenção do maquinário e dos equipamentos e o manuseio, tanto das máquinas quanto da matéria prima. Por fim, a pós-produção engloba o armazenamento do produto finalizado, a logística de distribuição e a prestação de contas, com emissão de notas fiscais, controle do fluxo de caixa e outros processos.

KPIs: os indicadores de desempenho na solução de gargalos

Tendo todos os processos da sua empresa mapeados com exatidão, fica muito mais fácil identificar aquele ponto específico em que a produção se desenvolve em um ritmo mais lento e adotar alternativas para solucionar o gargalo. Contudo, lembre-se que existe uma grande diferença entre o planejamento e a execução das melhorias de fato. Mesmo que o planejamento tenha sido bem elaborado, vale dar uma atenção especial à sua execução e ao acompanhamento dos resultados.

E é nesse ponto, o monitoramento dos resultados, que os indicadores-chave de desempenho (KPIs) se revelam uma ferramenta poderosa para o gestor. Isso porque eles podem revelar cinco resultados importantes quando falamos em gargalos de produção: os índices de quebra e desperdício, o custo por produção, os índices de retrabalho, os níveis de produtividade e a satisfação dos clientes.

Colocando esses indicadores na ponta do lápis, a empresa dá início a um processo de melhoria contínua da produção, visto que os feedbacks chegam com muito mais velocidade aos responsáveis pela tomada de decisão. Um movimento que, inclusive, abre espaço para que suas equipes possam trabalhar de forma preventiva e sejam capazes de visualizar potenciais gargalos de produção antes mesmo deles impactarem na sua produtividade.

Em resumo, é importante estar atento aos gargalos de produção, pois, quando não identificados, eles podem trazer perdas de produtividade, de rentabilidade e de lucratividade para o negócio. Você também pode conhecer outros problemas que ocorrem na indústria no nosso e-book Saiba quais são os 7 principais erros na gestão industrial. Para baixá-lo, basta clicar na imagem abaixo:

Outra forma de identificar e solucionar os gargalos de produção com mais facilidade é ter a tecnologia como aliada. Com o ERP Radar Empresarial, por exemplo, você tem mais controle sobre as informações da sua empresa com os dados integrados em um só lugar: é mais agilidade e organização na gestão industrial. Entre em contato conosco e venha conhecer essa solução!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *